O Criado Mudo

O silêncio é feito.
É fato.

Não há ninguém que sirva de subterfúgio para o agora.
Não há desculpa.
Só há vontade.

Já é tarde,
mas meu criado mudo está presente.
Está contido.

Meu criado mudo contém o que preciso.
Meu criado, surdo, só ouve o quarto escuro.

Meu criado cega todos os meus sentidos.
Só posso sentir que quero.

Meu criado, sábio, me faz saber que quero.
O que quero.
Sei bem.
Te quero.

Meu criado mudo contém o que preciso.
Meu criado lúdico contem o meu presente.
Meu presente é seu.
Meu presente é agora.
Te quero, agora.

Meu criado ilude fazendo que é para sempre.
Hoje é sempre.
O amanhã é tarde.

Já é tarde,
mas meu criado mudo me diz que está na hora.
É agora.

Emudece.
Amanhece.
Acontece.

Feliz sou eu que ouvi o som do silêncio.
Meu criado mudo contem o meu sorriso.

Hoje é sempre.
O amanhã é lembrança.

Marina Nastari de Almeida

Esse post foi publicado em Experimentos.. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s