Heteronímia

Quero ser um heterônimo.
Assinar sob abstratos,
Ser agora como o mundo:
Numa face, mil retratos.

Quero ser o todo amplo.
Ser maior que um ser simplório,
A faceta semi pronta
Com estereótipo ilusório.

Quero não caber em mim.
Me conter a ser um ser.
Transbordar meus sentimentos,
Englobar o que viver.

Atuar como um humano,
Expressar a imperfeição.
Transpassar papel passado,
Alcançar teu coração.

Assinando sob Álvaro,
O que observa tudo.
Tem propósito com tanto
De entoar o que está mudo.

Sou agora um heterônimo,
Marca em verso ritmado.
Passageiro em qualquer vida,
Desejando ser lembrado.

Álvaro Gomes

Esse post foi publicado em Experimentos.. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Heteronímia

  1. Panda disse:

    Muito bom,Mah,cada vez melhor…
    Mandando mt bem *-*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s