Sol Gira Sol

Podia ser nada. Podia estar frio.
Constantemente frio.

Podia ser breu. Podia ser trevas.
Completamente trevas.

Podia ser calmo. Podia estar quieto.
Assustadoramente quieto.

Podia não ser.

Gira Sol
Traga a mim um novo dia.
Mostra ainda a esperança.
E na insignificância
Redescobre a existência.

Quem vê?

Gira Sol
Dada a sua importância
Não contenha-se a girar.
Ilumina o que ainda resta.
Brilho e Sol por onde andar.

Alguém vê?

Gira Sol
Apesar dos infortúnios
Da descrença e ingratidão
Não se entrega à realidade.
Oferece seu perdão.

Ninguém vê.

Como não ver?
Como não sentir?
Ele está bem ali
Todo e cada dia.

Gira Sol
Sou um simples girassol.
Os sinais são bem sutis.
Mas não são irreveláveis.

Somente, olhe para cima girassol.
Amanhã ele voltará.

Marina Nastari de Almeida

Esse post foi publicado em Devaneios.. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Sol Gira Sol

  1. Panda disse:

    muito bom…
    Gostei de verdade,O blog ta mt bom,td bonitinho e gostei do texto tambem
    Mt legal essa representaçao do sol pra voce.

  2. Lobo disse:

    Ainda estou sem palavras, mas muito bom mesmo e adorei o blog, quero ver mais textos e tudo.

  3. Jeeh disse:

    Ele voltará!!! E isso é quase tão certo quanto você pra mim, Sol-ui²! Fantásticos os seus textos, minha poeta preferida ;D

  4. Dani disse:

    Digno do nome do blog. Adorei o texto, adoro o sol, adoro o amanhã e essa certeza independente do meu ser.

    beijo, e voltarei sempre para comentar! :*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s